Modelagem de Processos de Negócio

Definição de Processo de Negócio: Pode ser entendido como sendo uma atividade ou um conjunto de atividades destinadas a criação de valor para os clientes de uma empresa ou aos próprios setores da empresa. Podemos dividi-los em macroprocessos, ligados à atividade fim (Processos de Negócio), processos ligados a atividade meio (Processos de Apoio) e subprocessos (Processos de Controle), cada ação executada na empresa pode ser entendida como um processo de negócio. Os processos maiores são subdivididos em subprocessos, este paradigma é muito útil pois permite dividir os problemas fornecendo assim uma visão mais detalhada de como a empresa funciona e isto permite que os processos de negócio sejam melhorados e até que novos sejam criados.

Modelagem de Processos: Basicamente, a modelagem de processos de negócio é um desenho de diagramas de processos que deverá mostrar como se dão as atividades em uma empresa ou área de negócio, mostrando todo o fluxo de ações para a consecução dos processos, quando a área de negócio é muito complexa ocorre a utilização de diversos diagramas, ao modelar um processo o autor deverá conhecer toda a sequência deste, o que muitas vezes pode ser difícil visto que um processo pode passar por vários departamentos. A Modelagem é um processo que deve ser feito posteriormente ao mapeamento de processos.
Deve ser escolhida uma notação para modelagem dos processos, entre as mais conhecidas estão: BPMN (Business Process Management Notation), EPC, Fluxograma, UML (Unified Modeling Language), A notação é a própria representação gráfica de atividades, tarefas, responsabilidades, papéis e fluxo de trabalho de um processo.

MAPEAMENTO DE PROCESSOS:

Através do mapeamento podem ser melhorados os seguintes pontos de uma organização:
  • Complexidade na operação;
  • Redução de Custos;
  • Gargalos;
  • Falhas na integração;
  • Atividades Redundantes;
  • Tarefas de Baixo Valor Agregado;
  • Retrabalhos;
  • Excesso de documentações e aprovações;
  • Melhora o entendimento do negócio e a performance.
SÃO TÉCNICAS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS:

  • Questionários;
  • Entrevistas;
  • Reuniões e Workshops;
  • Observação de Campo;
  • Análise da documentação existente;
  • Análise de sistemas legados;
  • Coleta de Evidências.
MAPA DE PROCESSOS

O Mapa de processos não se confunde com o mapeamento de processos, visto que o mapa é o primeiro documento gerado a partir da modelagem de processos este mapa deverá prover uma visão geral dos processos da empresa abrangendo as atividades gerais, os stakeholders, papéis e o fluxo de valor de processos.
Para modelagem de processos, comumente é utilizado o BPMN, o BPMN se propõe a expressar os processos de negócio em um único diagrama (BPD – Business Process Diagram) os elementos do BPMN podem ser dividos em:

Core Elements: (Consegue modelar a maioria dos processos de negócio).
Full Elements: (Podem modelar qualquer processo de negócio).
Atributes: (Propriedades de cada elemento).
Quanto aos tipos de processo pode-se dividi-los em:
Processo Interno: O fluxo de sequência das atividades não deve ultrapassar o pool estabelecido. As atividades ficam presas apenas a uma entidade de negócio
Processo Abstrato: Ao conter atividades que são realizadas fora da empresa o processo irá extrapolar o pool, no entanto no modelo abstrato as atividades que ocorrem fora da empresa não são representadas.
Processo de Colaboração: Neste modelo as atividades que excedem o pool da empresa são representadas, descrevendo processos B2B e as atividades entre duas ou mais entidades de negócio.
CATEGORIAS DOS ELEMENTOS
Objetos de Fluxo
  • Eventos;
Os eventos dividem-se em três tipos: Início, Intermediário e Final, eles alteram o fluxo do processo, normalmente sua ocorrência tem uma causa e causam um impacto no processo.
evento modelagem de processos de negocio
  • Atividades;
Podem se dividir em Tarefas (unidade mais básica, atômica), e Sub-Processo, os subprocessos podem ser fechados (quando não são mostradas suas tarefas) e podem ser abertos.
atividade modelagem de processos de negócio
  • Gateways;
É utilizado para condicionais. Dentre as possíveis condicionais são utilizadas as seguintes: XOR (Data), XOR (evento), AND, OR.
gateway modelagem de processos de negócio
Objetos de Conexão
  • Fluxo de sequência (Sequence Flow)
Simplesmente mostra a ordem em que as atividades são executadas.
  • Fluxo de Mensagem (Message Flow)
objetos de conexao modelagem de processos de negócio
É utilizada para mostrar a troca de mensagens entre dois participantes
  • Associação
Utilizada para associar dados, texto e outros artefatos com os objetos de fluxo.
SwinLanes
  • Pools
Pools são representados por uma caixa com o nome do pool, normalmente representa um participante do processo, quando há mais de uma entidade de negócio e estas não se encontram no mesmo diagrama se faz necessário o uso do pool
  • Lanes
Seria uma divisão dentro do pool, usada para dar uma maior organização às atividades, dividindo-as em categorias. Seria uma função do negócio e não uma entidade como o pool.
Artefatos
  • Objetos de Dados (Data Object)
Não altera o fluxo de sequência nem o fluxo de mensagem de um processo, contudo ele fornece informações sobre o que o objeto faz, um exemplo seria a nota fiscal.
  • Grupo
Pode ser utilizado para simples documentação e também provê o agrupamento de atividades, sua representação é feita através de um retângulo tracejado.
  • Anotação
O software utilizado para o desenho dos diagramas foi o Bizagi Process Modeler
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
http://sarga.com.br/artigo1.htm
http://www.slideshare.net/Ridlo/mapeamento-e-modelagem-de-processos-de-negcio-com-bpmn
Compartilhe com seus amigosShare on Google+Share on FacebookTweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *